Estudo aponta que Rio Branco está entre as 20 cidades mais violentas do país

Rio Branco aparece como o 19º município mais violento do país, entre aqueles com mais de 100 mil habitantes. É o que aponta o Atlas da Violência, feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e publicado nesta segunda-feira (5).

Os dados do estudo são referentes ao ano de 2017, quando foi registrada uma média de 85,3 mortes a por cada 100 mil habitantes na capital acreana.

Além disso, Rio Branco também foi considerada a mais violenta do estado com as maiores taxas de mortes violentas. Em seguida estão os municípios de Porto Acre, com 80,2 homicídios; Cruzeiro do Sul, com 64,1; Assis Brasil com 57,3; Feijó com 54,9 e Senador Guiomard com 51.

O secretário de segurança pública do Acre, Paulo César Santos, disse que, comparando o estudo com os dados deste ano, houve uma redução significativa. E ressalta que ainda não é o ideal, mas um avanço.

“Os dados ali publicados se referem a 2017 e, atualmente, se comparado aquele período, nós temos uma redução que já se aproxima de 50%. Para se ter uma ideia, Rio Branco apresentava na oportunidade registro de 85,3 a cada 100 mil habitantes e, hoje, nós temos uma média de 43”, disse o secretário.

Ainda de acordo com o Ipea, é possível observar que quase todo o estado apresentava taxa estimada de homicídios acima de 20 com exceção do município de Marechal Thaumaturgo, que fica mais a nordeste do estado, com zero mortes violentas.

Além disso, o secretário ressalta uma série de ações que são realizadas no combate à criminalidade, como Operação Saturação, ação das policias em locais com maior incidência destes crimes, e atuação da Delegacia de Homicídio e proteção à Pessoa (DHPP).