Ex-vice-prefeito de Tarauacá denuncia acúmulo de funções pública e privada por advogado aliado da atual prefeita

Em sua rede social, o ex-vice-prefeito de Tarauacá, Chagas Batista, denunciou o acúmulo de funções do atual procurador da prefeitura do município, Robson Marques. Chagas Batista afirma que o procurador é também juiz conciliador e advogado sócio de escritório particular.

Consta no Diário Oficial uma nomeação datada de 3 de novembro de 2017 em que Luiz Robson Marques da Silva assume a função de procurador da casa civil. Robson que é cargo de confiança da prefeita Marilete Vitorino, ficou famoso quando assumiu a prefeitura na ausência da prefeita Marilete , com todos os poderes de prefeito. “Em razão disso, a Câmara de vereadores criou uma CPI para apurar a conduta do procurador e da prefeita, mas não foi adiante.”, conta Chagas Batista.

Robson teria chegado há poucos anos em Tarauacá para exercer a função de assessor jurídico do Ministério Público, é atualmente procurador jurídico da prefeitura com um salário de 8.000.00 reais, juiz conciliador com um salário de 5.500.00, tem a mulher nomeada secretária de administração da prefeitura e ainda é empresário da empresa, BELL- Móveis e planejamento, criador de gado e advogado sócio no escritório de Advocacia, em parceria com a advogada, Susiane Batista.

A redação tentou sem sucesso, um contato com a prefeitura de Tarauacá. O site se dispõe de antemão a publicar o direito de resposta da prefeitura e do advogado citados na matéria.

Leia a Denúncia:

ISSO PODE DOUTOR?

ROBSON MARQUES, PROCURADOR JURÍDICO DA PREFEITURA, JUIZ CONCILIADOR E ADVOGADO SÓCIO DE ESCRITÓRIO PARTICULAR

A informação está no diário oficial do estado de 31 de maio, assinado pelo presidente do tribunal de justiça do Acre, desembargador, Francisco Djalma da Silva. Robson que é cargo de confiança da prefeita Marilete Vitorino, ficou famoso quando assumiu a prefeitura na ausência da prefeita Marilete , com todos os poderes de prefeito. Em razão disso, a Câmara de vereadores criou uma CPI para apurar a conduta do procurador e da prefeita, mas não foi adiante.

Robson chegou a poucos anos em Tarauacá para exercer a função de assessor jurídico do ministério público , é atualmente procurador jurídico da prefeitura com um salário de 8.000.00 reais, juiz conciliador com um salário de 5.500.00, tem a mulher nomeada secretária de administração da prefeitura e ainda é empresário da empresa, BELL- Móveis e planejamento, criador de gado e advogado sócio no escritório de Advocacia, em parceria com a advogada, Susiane Batista.

PS: Considero essa simbiose prefeitura, judiciário, escritório de advocacia, muito esquisito.