Motorista da Uber diz ter sido agredido por 15 taxistas; Av. Ceará é fechada em protesto

Os motoristas de Uber fecharam a Avenida Ceará na manhã desta sexta-feira (23). Segundo Rodrigo Vale, de 31 anos, presidente da Associação de Motoristas de Aplicativos do Acre, explicou que o motivo seria uma suposta agressão ocorrida na Rodoviária Internacional de Rio Branco ocorrida na madrugada desta sexta.

Motoristas fecharam a principal avenida da Capital/Foto: ContilNet

Rodrigo explica que um de seus colegas, motorista de aplicativo, teria sido agredido por taxistas. “Foram pelo menos 15 taxistas, eles dizem que o rapaz estava abordando passageiros, ele não estava, mas se estivesse, isso não dava o direito de ser agredido covardemente como foi”, destacou Vale.

Rodrigo Vale, presidente da Associação de Motoristas de Aplicativos do Acre/Foto: ContilNet

Os motoristas se reuniram e foram à Delegacia de Flagrante (Defla), para registrar um boletim de ocorrências, além disso, o caso deve ser levado à Justiça, segundo Rodrigo. “Eu quero dizer à população que está sendo prejudicada com nossa manifestação, que estamos aqui porque não admitimos este tipo de coisa (agressão) e vamos mover uma ação judicial conforme a lei”, finalizou.

No local, na altura da Agroboi, o trânsito está parado.

Informações Contilnet